Parceiros






Publicidade

Notícias

Aumento médio chega a 15,52% nos ovos de Páscoa

get_img

No período de 8 a 21 deste mês, pesquisadores do Procon Goiás visitaram 16 estabelecimentos em Goiânia, para pesquisar o preço de 53 itens como ovos de chocolate e caixas de bombons. A pesquisa anual de itens de Páscoa constata que o aumento médio ficou em torno de 15,52%. Alguns produtos superaram esse aumento, e além de terem sofrido reajuste superior aos 15%, ainda tiveram a gramatura reduzida do produto.

De acordo com informações de alguns comerciantes da capital durante a coleta de preços, a previsão é de queda nas vendas na comparação com o mesmo período do ano passado. Os comerciantes acreditam na estimativa da Confederação Nacional do Comércio (CNC), que prevê uma queda nas vendas de aproximadamente 3,4%. Se essa previsão se concretizar, será o segundo ano seguido de queda nas vendas desses produtos no período, que disputa com o Dia dos Namorados a quinta colocação no ranking do calendário do varejo nacional.

Aumento médio chega a 15,52%
Considerando os preços médios praticados na Páscoa do ano passado, neste ano esses produtos estão, em média, 15,52% mais caros. Contudo, os aumentos individuais em alguns itens foram bem maiores que a média geral. O ovo de chocolate Talento Avelãs da Garoto, de 375 g, registrou um aumento anual de 20,52%. Na Páscoa do ano passado o preço médio era de R$ 36,25 e neste ano é vendido, em média, a R$ 43,69.

Outro exemplo é o ovo de chocolate Hot Wheels ao leite da Lacta, de 100 g, que teve um aumento médio anual de 28,50%, passando de R$ 30,55 para R$ 39,26.

Com um aumento médio anual de 25,60%, o ovo de chocolate Crunch crocante da Nestle, de 240 g, passou de R$ 26,38 para R$ 33,13. As caixas de bombons também tiveram aumento acima da média. A caixa de bombom Ferrero Rocher de 187 g, passou de R$ 26,65 para R$ 32,30, aumento de 21,21%.

Redução no peso 
Ao realizar o cálculo do aumento médio do preço dos produtos pesquisados pelo Procon, são considerados produtos idênticos, ou seja, mesma marca, tipo e peso. Porém, alguns produtos que tiveram aumento médio no preço podem ter um aumento real ainda maior em virtude da redução no peso. É o caso do ovo de chocolate Kit Kat da Nestlé, com peso de 330 gramas. No ano passado, o preço médio do produto era de R$ 46,80 e pesava 400 gramas. Neste ano, apesar da redução no peso, ou seja, 330 gramas, o preço médio foi de R$ 52,65, um aumento de 12,51%. Contudo, se considerarmos o preço médio por gramas, verifica-se que em 2015 o grama custava em média R$ 0,11 e atualmente, R$ 0,15. Ou seja, o aumento real desse produto é de 36,36%. A redução no peso é uma pratica comum e, por si só, não configura prática abusiva, desde que tal informação seja claramente informada ao consumidor em sua embalagem.

Principais variações
Mesmo se tratando de produtos idênticos, mesma marca, modelo e peso, as variações entre os preços praticados pelos estabelecimentos é muito grande e o consumidor que deixar a pesquisa de lado pode acabar entrando na promoção do tipo: pague 2, leve 1. Com 106,15% de variação, o ovo de chocolate Clássicos ao leite da Garoto de 200 gramas, foi encontrado ao menor preço de R$ 17,90 e o maior chegando a custar até R$ 36,90. O ovo de chocolate Sonho de Valsa da Lacta de 270 gramas teve os preços oscilando entre R$ 23,69 a R$ 39,90, variação de 68,43%.

68,43% também foi a variação entre menor e maior preço encontrada no ovo de chocolate Bis ao Leite da Lacta de 230 gramas. Os preços variaram entre R$ 23,69 a R$ 39,90. O ovo de chocolate Galak da Nestle de 210 gramas, pode ser encontrado ao menor preço a R$ 27,29 e o maior chegando a R$ 41,90, variação de 53,54%. A variação de preço na caixa de bombom da Garoto de 300 gramas chegou a 63,02%, com preços variando entre R$ 6,49 a R$ 10,58.

Ovo de chocolate x caixa de bombom
O Procon Goiás fez uma simulação da diferença paga a mais pelo formato do ovo em contrapartida à caixa de bombons da mesma marca e mesmo modelo. Independentemente da preferência do consumidor, o órgão demonstra na ponta do lápis a diferença de preços por grama entre ambos. No caso da caixa de bombom da Nestlè – Especialidades com 355 gramas, considerando o preço médio (R$ 9,24), cada grama chega a custar R$ 0,026 (dois centavos). Já o mesmo chocolate – Nestlè – Especialidades de 350 gramas em formato de ovo chega a custar em média R$ 0,125 (doze centavos), considerando o preço médio do produto (R$ 43,73). Ou seja, neste caso, o grama de chocolate do ovo chega a custar quase cinco vezes mais que o bombom.

Para consultar a pesquisa completa, clique aqui.

Mais informações: (62) 3201-7134

Fonte: Goiás Agora

Deixe sua opinião

Clique aqui para deixar sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *